Pouso Alegre 24 horas

Mudança no Código de Trânsito Brasileiro permitiu que Bruno Krupp continuasse com moto envolvida em acidente fatal

Por P.A 24H em 04/08/2022 às 03:06:04
Pela nova lei, publicada em Diário Oficial da União em outubro de 2021, veículos irregulares, mas com condições de circulação em vias públicas, não precisam mais ser removidos para depósitos. Modelo atropela rapaz de 16 anos na orla da Barra

Parado em uma blitz da Lei Seca no dia 27 de julho, o modelo e influenciador digital Bruno Krupp foi multado por estar sem habilitação, ter se recusado a soprar o bafômetro e conduzir veículo sem placa. Diante desse cenário, a pergunta que ficou foi: como ele seguiu com a moto envolvida no acidente que matou o adolescente?

A resposta está na mudança que o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) sofreu em 2021. Pela nova lei, publicada no Diário Oficial da União em outubro do ano passado, o artigo 271 do CTB determina que "não caberá remoção do veículo em casos em que a irregularidade for sanada no local da infração e naqueles em que o veículo tenha condições de circulação em via pública."

De acordo com os órgãos que trabalham em conjunto nas blitzs da Lei Seca no Rio de Janeiro (PM, Detran e Governo do Estado), todos os procedimentos no caso de Bruno Krupp foram cumpridos dentro do que prevê a lei.

Vídeo mostra que Bruno Krupp estava em alta velocidade

Reprodução

Modelo apresentou condutor habilitado

Após ser parado e multado na blitz do dia 27, Krupp apresentou um condutor habilitado para retirar a moto Yamaha cinza do local e, de acordo com a lei, teria 15 dias para sanar os problemas do veículo, no caso, a colocação de placa.

No entanto, três dias depois, no sábado (30), Bruno Krupp voltou a circular com a moto sem placa e atropelou e matou o adolescente João Gabriel Cardim Guimarães, de 16 anos.

Vídeo mostra modelo em alta velocidade ao atropelar jovem

Moto do Bruno Krup, uma Yamaha 2021/2022 sem placa, apreendida na madrugada de domingo (31), após o atropelamento.

Alba Valéria Mendonça / g1

De acordo com o registro de ocorrência na 16ª DP, sem placa e sem a habilitação de Bruno, o veículo só foi identificado graças ao número do seu chassi. No Detran, a moto está registrada em nome de Krupp.

Na quarta-feira (3), o advogado William Pena, que representa Krupp, disse que ele tem habilitação provisória e que a moto tinha placa e que caiu no momento do acidente.

Perguntado sobre a multa no Detran por falta de placa, ele disse que no dia 27 de julho o veículo ainda não estava emplacado, mas que Krupp já havia providenciado no sábado (30).

Vídeo mostra moto de Bruno Krupp em alta velocidade antes de atingir jovem

O acidente

No sábado (30), por volta das 23h, na Avenida Lúcio Costa, na altura do Posto 3, na Barra da Tijuca, Bruno Krupp atropelou e matou o adolescente João Gabriel Cardim Guimarães. O adolescente teve uma perna amputada na hora e, socorrido, chegou a passar por uma cirurgia no Hospital Municipal Lourenço Jorge, mas não resistiu.

João Gabriel Cardim Guimarães tinha 16 anos

Reprodução

O modelo também foi levado ao mesmo hospital, com escoriações.

A 16ª DP (Barra) investiga o caso como homicídio culposo, quando não há intenção de matar, mas já estuda mudar a acusação para homicídio com dolo eventual. Os policiais ainda aguardam ouvir Bruno Krupp.

Adolescente é socorrido após ser atropelado por moto na Barra

Fonte: G1

Comunicar erro

Comentários